;

Encerramento – Campanha de Jejum

 

Encerramento – Campanha de Jejum

“Portanto, também nós, considerando que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, desembaracemo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos está proposta, 2olhando fixamente para o Autor e Consumador da fé: Jesus, o qual, por causa do júbilo que lhe fora proposto, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. …

(Hebreus 12: 1 e 2)

 

Irmãos queridos,

Estamos chegando ao final de um período muito rico na experiência de cada um que participou do jejum. Em contato com alguns irmãos pude ouvir testemunhos muito relevantes. Alguns viciados em TV que utilizaram melhor o seu tempo para a leitura da Palavra de Deus; outros, compulsivos, que “puxaram o freio de mão” tomando posse de seus sentimentos e emoções, não permitindo que “a vida os levasse”. Tomaram a decisão de não serem levados; tomaram a decisão de serem diferentes e de fazerem diferença.

 

Foi um período de confrontação:

 

  • Não somos tão bons quanto achávamos. Alguns irmãos perceberam que reclamavam mais do que achavam que reclamavam;
  • É preciso melhorar. Nossa vida cristã não é estática; é dinâmica (II Pe. 3:18);
  • É preciso ver a melhora. Como um atleta que está em uma corrida, o cristão precisa se ver conquistando espaços, progredindo;
  • Não podemos continuar errando os mesmos erros, como se estes pecados odiosos fizessem parte de nós;

 

Esta é a hora da mudança, meus irmãos. Este foi apenas um primeiro passo. Outras propostas virão. Correr a corrida exige disposição, sacrifício também. Isto porque “a carne milita contra o Espírito” (Gl 5:17). Devemos assim, mortificar a carne (Cl.3:5), e seguir a carreira que nos está proposta, olhando fixamente para Jesus (Heb.12:1 e 2)

 

Quero parabenizar àqueles que entenderam e participaram deste momento de nossa igreja;

Aqueles que não se envolveram, fica o desafio à inconformação, a desejar ser melhor e pagar o preço para isso;

Quero ainda externar a minha gratidão a toda equipe de comunicação, a todos os irmãos que, com tamanha boa vontade escreveram os devocionais…, enfim, a toda a equipe que trabalhou para que alcançássemos o desafio proposto. Deus continue operando em nossas vidas de modo que sejamos, sempre, pacientes e agentes da Sua Graça.

 

                Com carinho do seu pastor.

 

DIA 30 – ORAÇÃO PELOS PROJETOS PESSOAIS

 

DIA 30 – ORAÇÃO PELOS PROJETOS PESSOAIS

 

“O Coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor.” (Provérbios 16:1)

 

A importância do planejamento é cada vez mais enfatizada nas empresas. Projeto público, planejamento pessoal, seja para a carreira ou para a área das finanças pessoais. É certo que o processo é extremamente saudável e pode ser útil para alcançar um futuro desejável.

 

A Palavra de Deus, no entanto, nos ensina que o que devemos fazer, apesar dos nossos planos, virá do Senhor. Assim, é preciso estarmos atentos e debaixo da vontade de Deus em tudo.

 

Jesus nos lembra que aqueles que NELE confiam podem contar com o seu socorro e provisão diariamente em todos os momentos da vida.

 

Não podemos esquecer isso: Aquilo que idealizamos, normalmente, está inserido em uma perspectiva pessoal, e sempre de acordo com os nossos interesses e desejos. É preciso, então, lembrar da boa vontade de Deus para conosco.

 

Que possamos sempre valorizar o planejamento no lugar do improviso e de decisões precipitadas, que certamente poderão nos prejudicar no futuro. Coloquemos nossos planos, sonhos e decisões nas mãos de Deus, cientes de que Ele sabe de tudo, principalmente o que é melhor para nós!

 

DIA 29 – ORAÇÃO POR DOMÍNIO PRÓPRIO

 

DIA 29 – ORAÇÃO POR DOMÍNIO PRÓPRIO

 

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5:22,23)

 

Leia também: Tiago 3, Hebreus 12 , Provérbios 17:27:28, Salmo 51:10

 

A Bíblia descreve claramente as etapas do fracasso na vida de pessoas como Sansão, conhecido por sua grande força física, mas vencido por não saber dominar suas paixões carnais e ceder às tentações malignas (Juízes cap. 13-16).

 

Precisamos crucificar diariamente a nossa natureza humana, nossas ações e reações, dominar nossa língua, temperamento, ira, glutonaria, ciúmes, paixões sexuais, pensamentos, desejos escondidos em nossos corações e mente.

 

Domínio próprio transcende a vontade humana, ocorre quando o Espírito Santo produz naqueles que buscam uma vida de santidade, intimidade e semelhança a Cristo. E que a nossa oração seja como a que o pastor e teólogo John Stott fazia todas as manhãs:

 

“Pai celestial, oro para que neste dia eu viva em tua presença e lhe agrade cada vez mais. Senhor Jesus, oro para que neste dia eu tome minha cruz e lhe siga. Espírito Santo, oro para que neste dia tu me enchas de ti mesmo, e faça com que teu fruto amadureça em minha vida: Amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, longanimidade e domínio próprio.” Amém!

DIA 28 – ORAÇÃO POR CONFISSÃO E ARREPENDIMENTO

 

DIA 28 – ORAÇÃO POR CONFISSÃO E ARREPENDIMENTO

 

“Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados.” (At 3:19)

 

Conta-se a história de dois homens que viviam numa cidade, um era rico e o outro era pobre. O rico possuía

muitos bens, o pobre somente uma ovelhinha que havia comprado e cuidado com muito carinho. Certo dia, um viajante chegou à casa desse homem rico e ele não quis pegar uma de suas próprias ovelhas para preparar-lhe uma refeição, mas pegou a única ovelhinha que pertencia ao homem pobre. Esta história encontra-se na Bíblia no livro de 2 Samuel 12. O profeta Natã conta esta parábola ao rei Davi como forma de confrontá-lo diante do seu terrível ato de adultério e homicídio. O rei Davi havia tomado Bate-Seba, a mulher de Urias, um homem simples e justo, como sua mulher, mesmo sendo rei e possuindo tudo o que quisesse. Depois disso, ainda mandou matar Urias para encobrir seu erro. Veja bem que estamos falando de Davi, um homem que foi chamado segundo o coração de Deus.

 

O rei Davi fica irado diante da história contada pelo profeta Natã e quer punir aquele homem rico, até se dar conta de que a história retratava a sua própria vida. Davi então se arrepende amargamente do que fez e clama pelo perdão do Senhor.

 

Quantas vezes não agimos também como Davi? Quantas vezes não nos iramos diante dos erros do próximo e guardamos mágoas e ressentimentos em nossos corações, sem olharmos para nossas próprias vidas e atitudes?

 

A Palavra nos ensina que todos nós pecamos e carecemos da graça e do perdão de Deus (Rm 3.23). Infelizmente, estamos todos sujeitos a esse mal, mas felizmente podemos contar com o Amor e o Perdão que nos foi dado em Cristo Jesus.

 

Confesse hoje o seu pecado e deixe-o aos pés da cruz. Abra mão da amargura e da prisão da falta de perdão.

Renda-se ao Único que é Fiel e Justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça (I Jo 1.9).

 

 

DIA 27 – ORAÇÃO POR BONS RELACIONAMENTOS FAMILIARES

 

 

DIA 27 – ORAÇÃO POR BONS RELACIONAMENTOS FAMILIARES

 

“Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. “Honra teu pai e tua mãe”—este é o primeiro mandamento com promessa— “para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra”. Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor.” (Efésios 6:14)

 

O ser humano é um ser relacional. Ninguém consegue viver completamente só, sem que haja algum tipo de interação com outro indivíduo. Especialistas no estudo da mente dizem que é importante para nós como seres humanos dotados da capacidade comunicativa, que nos comuniquemos e nos relacionemos uns com os outros para o nosso próprio desenvolvimento pessoal e social, afinal, viver é se relacionar, e quanto mais desenvolvemos essa capacidade, mais felizes somos. Mas como construir relacionamentos saudáveis? Como viver uma vida que frutifique bons relacionamentos se muitas vezes as raízes familiares nas quais fomos criados são tão fracas e doentes?

 

Firmemo-nos então nos ensinos do nosso Maior Mestre. Nosso Senhor Jesus, enquanto esteve entre nós como Homem, nos ensinou através de Seu relacionamento com o Pai, uma das melhores coisas da vida, que é relacionar-se de forma sadia e assim transbordar nas vidas ao nosso redor.

 

Relações saudáveis superam nossas carências e nos permitem aprender, respeitar e amar o próximo. Relacionar-se de forma sadia é entender que isso diz respeito a dialogar, compartilhar, ouvir e compreender. A relação do Filho com o Pai são o maior exemplo que podemos aplicar às nossas vidas.

 

Oremos pelas nossas relações familiares! Oremos para que sigamos o exemplo do Mestre Jesus e aprendamos a conviver em comunhão e respeito, refletindo o Amor do Pai nas vidas dos nossos familiares e das demais pessoas com quem temos nos relacionado.

 

 

 

 

DIA 26 – ORAÇÃO PELAS FUTURAS E ATUAIS FAMÍLIAS

 

DIA 26 – ORAÇÃO PELAS FUTURAS E ATUAIS FAMÍLIAS

 

“Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.” (Ef 5.31-32)

 

Dos projetos pessoais que a maioria das pessoas têm, o casamento – geralmente – está entre eles. Embora nossa sociedade esteja propondo uma redefinição do conceito de casamento, este continua sendo um projeto de Deus cujo objetivo principal é testemunhar o amor de Deus por seu povo. Isso é manifesto na união entre um homem e uma mulher, onde o homem se doa em amor sacrificial por ela, e ela que se submete à amorosa liderança do seu dele.

 

É verdade que Deus tinha em mente suprir as nossas necessidades físicas e emocionais por meio do casamento, mas o objetivo principal de Deus sempre foi mostrar o seu amor através de um esposo devotado à sua mulher, à semelhança de Cristo, que se entregou por amor de nós. Igualmente, a esposa tipifica a igreja, que voluntariamente se submete ao senhorio de Jesus Cristo.

 

Oremos para que Deus, a despeito das releituras modernas do casamento, possa manifestar o evangelho através dos casais que se unem entre si, na fé em Cristo. Que esta instituição divina continue sendo abençoadora não apenas para o casal e para a Igreja, mas também para sociedade.

DIA 25 – ORAÇÃO PELOS ENFERMOS

 

“É ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças.” (Salmos 103:3)

 

Existem poucas coisas das quais a humanidade tem unânime certeza e concordância nesta vida; dentre elas, a morte física. É fato que não nos agrada muito como seres mortais pensarmos no sofrimento e na morte, muito menos na forma em que ela chegará inevitavelmente para todos nós, porém cedo ou tarde, essa realidade nos alcançará.

 

A ideia do sofrimento gera muitas vezes pesar em nossos corações. Nenhum de nós gosta de sofrer uma enfermidade ou algum outro tipo de acidente, mas o Senhor nos adverte a termos esperança e nunca desfalecermos, pois nosso Deus tem a cura para toda e qualquer enfermidade, e, conforme o seu querer, Ele agirá. Todavia, nosso Deus tem interesse em curar muito mais do que nossas enfermidades físicas. A maior preocupação do nosso Senhor é curar o homem da sua principal doença – a doença da alma, do espírito – a doença do pecado que gera a morte espiritual e que tem poder para lançar o homem para uma eternidade longe de Deus, o seu Criador.

 

Ao pensarmos na morte despertamos nossas consciências à reflexão (Ec 7:2) de que essa vida é passageira e nossas escolhas de hoje determinarão nossa eternidade – se morreremos espiritualmente ou se seremos vivificados por Cristo e com Ele eternamente viveremos.

 

Nosso Deus tem a cura para toda enfermidade! Nosso Deus tem a cura para a doença do pecado que deseja dominar os nossos corações! Oremos pelos fisicamente enfermos, mas principalmente pelos enfermos na alma e no espírito! Oremos para que se rendam ao Deus da Cura e recebam O Alívio, O Bálsamo Divino que tem poder para regenerar todo e qualquer homem, Jesus Cristo, nosso Senhor que venceu a morte para que fôssemos curados e com Ele vivificados!

 

DIA 24 – ORAÇÃO POR SANTIFICAÇÃO, INTIMIDADE COM DEUS

DIA 24 – ORAÇÃO POR SANTIFICAÇÃO, INTIMIDADE COM DEUS

 

“Porque, ainda que esteja ausente quanto ao corpo, contudo, em espírito estou convosco, regozijando-me e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo. Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nele, Arraigados e sobreedificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, nela abundando em ação de graças.” (Colossenses 2:5-7)

 

A ideia geral para esta meditação envolve vida espiritual saudável, intimidade com Deus e santificação. Essencial para esse projeto é receber Jesus Cristo e andar nele. Só se pode receber a Jesus Cristo como Salvador pela fé. Só se pode andar nele, obedecendo-lhe como Senhor, pela mesma fé. Receber é dar o primeiro passo de uma caminhada que se prolonga eternidade adentro. Receber é a semente. Andar é a árvore que cresce para cima, com o tronco, e para baixo, com as raízes. Receber é lançar a pedra fundamental, que é o próprio Cristo. Andar é alicerçar-se nele e fazer parte do edifício formado pelas demais pedras.

 

Este capítulo de Colossenses fala da plenitude da inteligência espiritual para conhecimento do mistério de Deus em Cristo (v.2). Quem se mantém firme na recepção e na caminhada da fé, é instruído nos mistérios que Deus só revela a quem tem a mente de Cristo (1 Coríntios 2.16). A partir daí, desafios como comunhão plena com Deus, vida cristã santificada e abençoadora e alegria nas tribulações tornam-se alvos viáveis. Mais: tornam-se traços típicos da personalidade e do caráter cristãos, o que leva o cristão autêntico a poder dizer, como Paulo, que “vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim”(Gálatas 2.20).

DIA 23 – ORAÇÃO PELOS FAMILIARES NÃO CRENTES

 

 

DIA 23 – ORAÇÃO PELOS FAMILIARES NÃO CRENTES

 

“E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.” (Atos 16:31)

 

No campo dos relacionamentos humanos ligados à salvação da alma, nada é mais importante para o verdadeiro cristão do que a conversão de seus familiares. O próprio rico esbanjador e egoísta da parábola (Lucas 16.19-31) desejou que seus irmãos de sangue fossem salvos. Não são poucos, contudo, os crentes fiéis e consagrados que não conseguem alcançar esta maravilhosa graça e esta grande alegria, por que mais que orem, testemunhem e trabalhem para que esta conversão finalmente se concretize. A soteriologia cristã (doutrina da salvação) não prevê a salvação coletiva, hereditária ou por procuração. Cada pessoa individual precisa decidir por si mesma se recebe ou não a Jesus como Salvador e Senhor.

 

No caso do carcereiro de Filipos, por mais que no contexto do Império Romano o chamado pátrio poder (pater potestas) previsse o poder do pai sobre os filhos, esposa e escravos em termos inclusive de vida e morte, a conversão e o consequente batismo de “todos os seus” não se deram por imposição dele. O texto diz que os apóstolos pregaram a palavra a ele e a todos os que estavam em sua casa (At 16.32, 34) e que no fim de tudo houve uma comemoração em que ele “alegrou-se com toda a sua casa”. Ocorreu, no caso, a decisão pessoal e intransferível de cada ouvinte, fossem familiares, agregados ou mesmo servos, de crer no Senhor e assumir essa fé publicamente.

DIA 22 – ORAÇÃO POR GRATIDÃO

 

“(…) E um deles, vendo que estava são, voltou, glorificando a Deus em alta voz; E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças (…). E Jesus disse-lhe: Levanta- te e vai, a tua fé te salvou.” (Lucas 17: 11-19)

 

Você se recorda da última vez que deu um abraço ou ligou para agradecer aquelas pessoas que fizeram diferença em sua vida? Gratidão é uma das mais belas virtudes!

 

Quando Jesus curou os 10 leprosos, somente um voltou para agradecer, e esse teve a cura física e espiritual. Será que nossa confiança em Deus é tão forte antes mesmo de vermos alguma evidência?

 

Infelizmente, murmuramos, reclamamos das dificuldades da vida, nos esquecemos das bênçãos e lembramos muito mais das experiências amargas. É possível receber grandes dádivas de Deus com um espírito ingrato? Mas aquele que conhece a Deus e O ama, sabe que Ele nos resgata e protege (Salmo 91:14).

 

A bíblia ensina que devemos ter corações gratos (Salmo 50:23). A oração é uma forma de expressar a nossa gratidão a Deus, com adoração, louvor e ações de graças (Hebreus 13:15, Colossenses 3:17).

 

Gratidão ao Eterno pela sua gloriosa graça, fé, cuidado e provisão. Gratidão pela vida, família, saúde, lar, trabalho, amigos, igreja. Gratidão, sobretudo por Jesus Cristo, que se fez homem e morreu em nosso lugar para nos purificar do pecado, nos dar vida e salvação.

 

Reservemos um tempo para reconhecer e honrar aqueles que nos tem ajudado. E que a nossa oração no dia de hoje seja de gratidão a Deus: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios”. Salmos 103:2. Amém!